Governos federal e municipal do Rio de Janeiro já acenaram com reajuste salarial em 2010 e Cabral até agora, nada!

agosto 3, 2011 - Notícias

Governos federal e Municipal do Rio de Janeiro já acenaram com reajuste salarial em 2010 e Cabral até agora, nada!

O funcionalismo estadual não tem nada para comemorar em 2009 e infelizmente, não tem esperanças para o ano que se aproxima. Ao longo do seu governo, Cabral praticou a mesma política de arrocho salarial de Rosinha Garotinho, repondo apenas 12% dos 66% corroídos pela inflação desde 2001, quanto o governador Garotinho estabeleceu 44% de reposição inflacionária, recuperando parte do poder de compra dos salários dos profissionais de educação da FAETEC. Outras categorias essenciais ao Estado mínguam sem reposições ou com gratificações nunca incorporadas, como é o caso dos servidores da saúde.
As diversas negociações com os agentes dos governos ou fracassaram ou sequer aconteceram, por total desrespeito aos dirigentes das entidades representativas sindicais. O lenga-lenga, os intermináveis “estudos” prevaleceram ante a vontade política prática de estabelecer um mínimo de compromisso legal que é a reposição da inflação, numa data-base aos quais todos os trabalhadores têm direito, no mês de maio.
Diante disso, as entidades sindicais vão adentrar este novo ano sem confiança no atual governo do Estado em atender minimamente aos interesses dos trabalhadores estaduais e preparando as categorias para uma grande mobilização de paralisações e greves que começarão a partir de março de 2010, atentos aos reclames dos nossos representados.

Leia abaixo matéria do jornal O Dia, de 28/12/2009:

http://odia.terra.com.br/portal/economia/html/2009/12/servidor_recebera_rejuste_acima_da_inflacao_55407.html

Servidor receberá reajuste acima da inflação

POR ALESSANDRA HORTO

Rio – O funcionalismo federal e municipal do Rio terá ganhos salariais em 2010. O ano eleitoral inicia com projeções reais de aumento. Nos dois casos, eles são previstos em lei. No estado, porém, o esperado reajuste ainda está em estudo.

O executivo municipal do Rio prevê reajuste de 4,5%, considerando as projeções do IPCA-E ( Índice de Preços ao Consumidor Amplo – Especial) para o próximo ano. Pelos menos 4,5%, porque a lei orgânica da Cidade do Rio possibilita que o índice final seja maior do que o acumulado no período.

No governo federal, pelo menos 350 mil servidores de 54 categorias terão ganhos reais em 2010. Os vencimentos serão reajustados a partir de 1º de julho. A parcela representará importante adicional ao salário atual de algumas categorias, como a da Seguridade Social e do Trabalho, por exemplo. O pessoal da classe especial padrão III terá aumento de 191,79% em meados do ano que vem. O vencimento básico vai passar dos atuais R$ 697,94 para R$ 1.890,64.

Na Receita Federal, analista-tributário da especial IV receberá mais 9,30%: a referência sairá de R$ 10.608 para R$ 11.595. Para servidores do INSS, de Nível Superior, a categoria especial III será reajustada em 196,73%. Com salários passando indo para R$ 1.922,64.

Enquanto o funcionalismo municipal e federal têm garantias, falta a confirmação para parte dos servidores do Estado do Rio. A promessa é de reajustar, a partir de maio, pelo menos 13 categorias. Entre elas está a Saúde, além de outras prioritárias, como Segurança e Educação. Apesar de ser classificada como importantes, os servidores que atuam na área médica não tiveram reajuste nos últimos três anos.

 

Outras Notícias

SINDPEFAETEC
Rua Clarimundo de Melo, 1018 / 201 - Quintino - Rio de Janeiro / RJ - (21) 3273-7916

Desenvolvido pela Equilibrio Digital