Votação da Reforma da Morte

outubro 5, 2019 - Notícias

Infelizmente , na terça-feira (01/10), os senadores do Rio de Janeiro Arolde de Oliveira (SD), Flávio Bolsonaro (PSL) e Romário (PODEMOS), aderiram à narrativa mentirosa do governo Bolsonaro, e confirmaram, em primeira votação no Senado, o texto base da Reforma da Previdência (PL 6 /2019), que dificultará sobremaneira o acesso da população ao benefício da aposentadoria, tanto no Regime Geral (INSS), quanto nos Regimes Próprios (Serviço Publico). No caso da Educação, prejudicará ainda mais as professoras. Todo esse processo pode ser resumido no fato do governo não ter mais condições de remunerar os juros dos especuladores e detentores da dívida pública, retirando, assim, da Previdência Social, os recursos para esse pagamento. Esses senadores, como o governo Bolsonaro, não conseguem explicar por que mais de 80 por cento dos direitos retirados, serão daqueles que ganham até três salários mínimos, o que desmonta a narrativa de que a Reforma seria necessária para cortar privilégios. Os senadores também não conseguem explicar por que o governo teve que utilizar mais de 3 bilhões do erário público, para “comprar” apoio dos parlamentares, através de emendas para obras públicas, praticando o velho toma-lá-dá-cá. Além de “comprar” apoio de artistas e da mídia hegemônica, através de verbas publicitárias governamentais.
Não esqueceremos desses rostos, que ajudaram a empurrar a conta do lucro dos especuladores, dos rentistas, dos ricos, do capital parasita, para os pobres pagarem.

Senadores do Rio de Janeiro que votaram CONTRA o povo e A FAVOR da Reforma da Morte::

Senadores dos demais Estados Brasileiros que votaram CONTRA o povo e A FAVOR da Reforma da Morte: 

Outras Notícias

SINDPEFAETEC
Rua Clarimundo de Melo, 1018 / 201 - Quintino - Rio de Janeiro / RJ - (21) 3273-7916

Desenvolvido pela Equilibrio Digital